O nascimento do blogue “A Chinesa” tem como objectivo mostrar novas prespectivas do mundo e da sociedade em que vivemos vistas pelo prisma do marxismo-leninismo, filosofia que “A Chinesa” acredita ser a única base sólida de organização da sociedade. Este facto histórico é mais uma vez comprovado pela falência, em todos os domínios, do sistema capitalista. Perante isto urge que toda a voz que acredita num mundo melhor e mais justo, com igualdade e trabalho para todos, se mostre e lute de todas as formas disponíveis: reais ou virtuais. “A Chinesa” é virtual, mas a luta é real.

“A Chinesa” luta e acredita por um mundo melhor e não se deixa levar pela perigosa mentalidade burguesa que subjugou, e quase que eliminou, as aspirações populares de todos os países do mundo, tornando o povo no escravo oficial do grande capital. É necessário, e urgente, combater o comodismo e o conformismo perante a realidade actual e afastar o fantasma da crise. “A Chinesa” acredita que isso só é possível com uma classe trabalhadora bem informada e livre de preconceitos. Falo dos preconceitos burgueses; da terrível, e absurda, noção de que o sistema actual é o único viável e talvez o único abençoado por Deus. “A Chinesa” não aceita o Deus dos capitalistas. “A Chinesa” não aceita um Deus que vive na América e fala inglês.

“A Chinesa” acredita que as massas que continuam a controlar o verdadeiro poder de produção e transformação do mundo estão cegas à força de uma lavagem ideológica nunca antes vista, perpetrada pelos donos do grande capital que não poupam meios nem dinheiro para controlar todos os orgãos de comunicação públicos e privados que deviam, e devem, servir o povo em primeiro lugar. Da televisão à internet, nada parece escapar à fome de poder dos grandes senhores mas felizmente esses senhores esqueceram-se que os meios que eles utilizam para impingir, de uma forma sem precedentes, as suas verdades também servem para o povo levar os seus gritos de indignação a esses mesmos senhores. “A Chinesa” acredita que as armas do capitalismo serão a derrota do capitalismo. Perante este facto a “A Chinesa” eleva a voz da indignação e pega nas armas que estão à mão. Este blogue é uma arma.

“A Chinesa” tem consciência das suas limitações ideológicas e estruturais mas acredita que os seus pequenos passos são firmes e verdadeiros, e podem fazer a diferença num mundo indiferente. De que maneira? A partir da recolha de notícias, vídeos, citações, músicas, textos de opinião e sugestões de leitura, “A Chinesa” irá mostrar que o sol ainda brilha neste mundo e que existem ideias para um mundo melhor.

Por um mundo de socialismo em direcção ao comunismo. “A Chinesa” apela a todos os trabalhadores, amigos e camaradas de todas as classes e de todos os países que marchem todos os dias por um mundo melhor e mais justo onde a paz e o respeito pelos direitos humanos sejam reinantes.

A Chinesa

29.02.2012

Anúncios